Sete anos de prisão para homem que preparou vingança com armadilha letal na casa de banho 

25-07-2022

Engendrou esquema para matar a mulher e suicidar-se, mas acabou por ferir um perito da PJ chamado ao local. 

Destruiu a casa, riscou as portas e os armários da cozinha, a arca congeladora e a televisão. Por todo o lado escreveu 'porca' e 'p...'. Na chaminé da sala colocou cuecas de senhora com outros insultos e impropérios, acompanhados por desenhos igualmente ofensivos. Em cima da mesa da cozinha deixou mais mensagens. Tudo dirigido à mulher com quem estava casado há 30 anos e a quem não perdoou que tivesse feito queixa por violência doméstica. Nem aos filhos que testemunharam.
Jaime Correia, 55 anos, sucateiro, ia a começar a ser julgado por maus-tratos à mulher e decidiu vingar-se dias antes. Engendrou uma elaborada armadilha, montando uma caçadeira na casa de banho, na aldeia de Terlamonte, Covilhã, para atingir mortalmente a mulher ou um dos filhos quando abrisse a porta. Acabou por ferir um perito da PJ que só se salvou porque o disparo atingiu uma carteira com documentos.
Jaime Correia foi condenado em janeiro deste ano a 7 anos e seis meses de prisão, no Tribunal de Castelo Branco, por homicídio qualificado na forma tentada e detenção de arma proibida. Recorreu para o Supremo Tribunal de Justiça, que em junho rejeitou rever a pena.